Como se prevenir contra o câncer de mama

prevenir câncer de mama

A importância de se divulgar as maneiras de se prevenir contra o câncer de mama existe porque ele é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Ele responde, atualmente, por cerca de 28% dos casos novos de câncer em mulheres, um número alarmante, por isso a importância de divulgar a sua prevenção.

Pensando nisso, separamos tudo que você, mulher ou homem — sim, apesar do que se imagina, o câncer de mama também acomete homens a partir dos 35 anos de idade, principalmente após os 50 anos — precisa saber sobre câncer de mama e sua prevenção.

A prevenção é só um passo

Antes de mais nada, é importante ressaltar que ainda que haja conselhos para se precaver do câncer de mama, sua prevenção não é totalmente possível, em função da multiplicidade de fatores relacionados ao surgimento da doença e ao fato de vários deles não serem modificáveis. De modo geral, a prevenção baseia-se no controle dos fatores de risco e no estímulo aos fatores protetores, principalmente aqueles considerados modificáveis. Ou seja, a prevenção se trata apenas daquilo ao qual temos controle.

Sintomas do câncer de mama

O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular, mas há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos. Outros sinais de câncer de mama são:

  • edema cutâneo (na pele), semelhante à casca de laranja;
  • retração cutânea;
  • dor;
  • inversão do mamilo;
  • hiperemia;
  • descamação ou ulceração do mamilo;
  • secreção papilar, especialmente quando é unilateral e espontânea.

O que causa o câncer de mama

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama, em um processo que gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor. Há vários tipos de câncer de mama, por isso, a doença pode evoluir de diversas formas.

Sua causa não tem um motivo único, ele é o resultado de diversos fatores externos e internos; podendo variar desde a predisposição genética aos hábitos de alimentação da pessoa.

Como se prevenir

Primeiramente, para reduzir o risco de desenvolver um câncer de mama e assim se prevenir (na medida do possível), é importante, antes de mais nada, manter hábitos saudáveis. Evitar o fumo, o consumo de bebidas alcoólicas e a obesidade ajuda em muito a diminuir as chances de se contrair câncer. A amamentação é outro fator que pode ajudar a proteger a mulher contra tumores mamários.

Lembre-se: eliminar os fatores que aumentam o risco de desenvolver o câncer de mama é uma forma muito importante de se precaver, mas não de evitá-lo totalmente. Pois, mesmo mantendo hábitos saudáveis, as mulheres (e os homens, ainda que em escala menor, lembre-se) ainda estão sujeitas a desenvolverem o câncer. É por isso que, em se tratando de câncer de mama, é preferível falar em diagnóstico precoce que em prevenção. A realização regular de exames deve estar entre as boas práticas para preservar a vida de milhares de mulheres.

Diagnóstico precoce de câncer de mama

O autocuidado em relação ao câncer de mama é um conjunto de práticas que podem ser adotadas pelas mulheres para preservar a saúde da mama.

Autoexame

O autoexame é uma das práticas mais conhecidas de autocuidado. Ele é importante para que você conheça bem o seu corpo e possa perceber com facilidade qualquer alteração suspeita nas mamas. Se você notar algo diferente, procure um médico imediatamente, pois só ele poderá determinar se os sintomas correspondem ou não à doença. 

Mas atenção: o autoexame não substitui o exame regular realizado pelo médico.

Mamografia

Nesse sentido, a mamografia é eficaz para detectar nódulos ainda muito pequenos, não perceptíveis pelo toque. Existem alguns exames de sangue que podem ajudar a ligar o alerta de que algo está errado.

Exame de sangue

Os exames de sangue são úteis para o diagnóstico do câncer de mama, pois normalmente quando há algum processo cancerígeno, algumas proteínas específicas têm sua concentração aumentada no sangue, como por exemplo o CA125, CA 19.9, CEA, MCA, AFP, CA 27.29 ou o CA 15.3, que é normalmente o marcador mais solicitado pelo médico.

Além de serem importantes para auxiliar no diagnóstico do câncer de mama, os marcadores tumorais também podem informar o médico quanto à resposta do tratamento e recorrência do câncer de mama.

Além dos marcadores tumorais, é por meio da análise de uma amostra de sangue que podem ser identificadas mutações nos genes supressores de tumor, o BRCA1 e o BRCA2, que quando sofrem mutação podem predispor ao câncer de mama. Esse teste genético é recomendado para quem possui parentes próximos que foram diagnosticados com câncer de mama antes dos 50 anos, por exemplo.

Venha até o Laboratório Carlos Chagas ou agende um horário, e saiba mais sobre os exames utilizados para se prevenir do câncer de mama e garantir uma vida mais saudável. Lembre-se, atenção aos detalhes do seu corpo, a qualquer sinal suspeito, consulte um médico!

Outros artigos interessantes

Exame RT-PCR

Exame RT-PCR

Você com certeza conhece alguém ou já precisou fazer um teste para detectar o COVID-19, mas você sabia que existe um...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

carloschagas@carloschagasaraxa.com.br

Instagram
@carloschagas.araxa

Instituto de Patologia Carlos Chagas
Rua Capitão José Porfírio, 251 . Centro - Araxá-MG
(34) 3661-2899

Posto de Coleta Cardioclínica
Rua Antônio Alves da Costa, 65 . São Pedro - Araxá – MG
(34) 3662-2240

Posto de Coleta Emiliana Alves de Rezende
Av. Geraldo Tomaz de Aquino, 228 . Tapira – MG
(34)3633-1441

Posto de Coleta Santo Antônio
Av. Wilson Borges,755 . Santo Antônio - Araxá – MG
(34)3662-9515

Urgência 24 Horas: (34) 98826-1999

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta:
06:00 às 18:00h

Sábados
07:00 às 12:00h

Localização

Compartilhe!