Qual a origem do Coronavírus

Assunto mais comentado da atualidade, o Coronavírus tem assustado o mundo interior, mas afinal qual a origem do Coronavírus?

O novo coronavírus pertence a uma família de vírus chamada Coronaviridae. Essa família é conhecida por constituir uma gama de vírus que possuem como material genético o RNA (ácido ribonucleico – responsável pela síntese de proteínas nas células) e por causarem doenças comuns em seres humanos como resfriados e diarreias.

Em 2003, um coronavírus (SARS-CoV) foi identificado e associado à doença de Insuficiência Respiratória Aguda (SARS). Recentemente, surgiu um novo coronavírus na região de Wuhan, na China, batizado provisoriamente de 2019-nCoV, mas que depois veio a ser conhecido como SARS-CoV-2, como é chamado atualmente. Tal vírus pode causar graves problemas respiratórios em uma parte dos humanos infectados, levando algumas dessas pessoas à morte.

Desde dezembro de 2019, os casos de pacientes com pneumonia de origem desconhecida foram associados à circulação de pessoas no mercado de peixes e frutos do mar de Wuhan. Muitos dos contaminados declararam ter visitado o mercado no mês de novembro. Apesar do citado mercado ser de peixes e frutos do mar, foi atribuída ao local a transmissão de animais silvestres (morcegos) para humanos, sendo ali, até o momento, considerada a origem da epidemia da COVID-19.

Transmissão do Coronavírus

As evidências científicas apontam que a transmissão desse vírus ocorre tanto de morcegos para humanos, quanto entre humanos. Apesar de o distanciamento social e o diagnóstico imediato serem medidas importantes para o controle dessa nova doença epidêmica, estudos que busquem analisar o local de origem do vírus, a relação dele com outras doenças virais, e como ele se adapta a diferentes lugares por meio de mutações podem ajudar a entender a progressão da COVID-19, bem como servirem de base para o desenvolvimento de novos medicamentos.

Dentre as análises filogenéticas, os cientistas realizaram estudos de homologia (estudo biológico sobre as semelhanças entre estruturas de diferentes organismos que possuem a mesma origem, isto é, que tenham algum parentesco, um ancestral comum) com objetivo de encontrar estruturas moleculares do genoma que possam ter passado por pressões seletivas (positivas ou negativas) que tenham privilegiado algumas das diferenças (mutações) de certos organismos em detrimento de outras (evolução por seleção natural).

Os resultados mostram que o genoma de 2019-nCoV é muito próximo do genoma do coronavírus tipo SARS de morcegos, descoberto e isolado por cientistas em 2015. As análises estruturais indicaram também mutações em duas importantes estruturas do genoma do vírus: uma glicoproteína chamada spike, e outra, que é um nucleocapsídeo.

A proteína spike possui a forma de esporão, encontrada na superfície do vírus, sendo responsável pela infecção da célula ao permitir com que o vírus se enganche nos receptores da célula em que está atacando (encaixes moleculares do tipo chave-fechadura) e assim, consiga invadi-la.

Já os nucleocapsídeos, junto com outras proteínas, formam o “envelope” viral, a embalagem que dá ao vírus o seu típico formato de coroa (daí o nome “corona”). Essas duas proteínas têm sido estudadas como estruturas chave para a produção de vacinas contra esse novo coronavírus.

Portanto, a pesquisa em tela permitiu aos cientistas concluírem que o 2019-nCoV (atualmente, SARS-CoV-2) provavelmente tenha se originado em morcegos e, após sofrer mutações, passou a infectar seres humanos, desencadeando a atual pandemia.

Bem complexo, não é mesmo?

Gostaria de saber mais sobre esse, e outros assuntos ligados à saúde? Continue acompanhando nosso blog, e fique por dentro.

Outros artigos interessantes

Exame RT-PCR

Exame RT-PCR

Você com certeza conhece alguém ou já precisou fazer um teste para detectar o COVID-19, mas você sabia que existe um...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

carloschagas@carloschagasaraxa.com.br

Instagram
@carloschagas.araxa

Instituto de Patologia Carlos Chagas
Rua Capitão José Porfírio, 251 . Centro - Araxá-MG
(34) 3661-2899

Posto de Coleta Cardioclínica
Rua Antônio Alves da Costa, 65 . São Pedro - Araxá – MG
(34) 3662-2240

Posto de Coleta Emiliana Alves de Rezende
Av. Geraldo Tomaz de Aquino, 228 . Tapira – MG
(34)3633-1441

Posto de Coleta Santo Antônio
Av. Wilson Borges,755 . Santo Antônio - Araxá – MG
(34)3662-9515

Urgência 24 Horas: (34) 98826-1999

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta:
06:00 às 18:00h

Sábados
07:00 às 12:00h

Localização

Compartilhe!