O que é a Doença de Alzheimer?

Doença de Alzheimer é uma doença degenerativa do cérebro que atinge um grupo de pessoas com mais idade. Os seus efeitos são perda de funções básicas celebrais que compromete a memória, a linguagem, cálculo, comportamento, essas funções são comprometidas de forma lentamente progressiva deixando assim o paciente a uma dependência para executar as suas atividades diárias.

Alzheimer é uma enfermidade sem cura que agrava ao longo do tempo, mas pode ser tratada, e quase todas as suas vitimas são pessoas idosas.

Conforme acima mencionado a doença de Alzheimer se apresenta como demência, ou perda das funções cognitivas como memória, orientação, linguagem, atenção, isso ocorre pela perda de células cerebrais. Quando diagnosticada no início tem como retardar o avanço, tendo mais controle sobre estes sintomas garantindo uma qualidade de vida melhor ao paciente e a família. Ainda não se sabe por que o Alzheimer ocorre, mas conhecidas como lesão cerebral caracterizada por essa doença.

Diagnóstico

O diagnostico se dá com a entrevista medica e a exclusão de outras patologias por meio de exames de sangue e de imagem (tomografia ou ressonância magnética) e avaliação neuropsicológica (expandida ou computadorizada). Não existe um marcador biológico da doença, ou seja, um exame único que o medico possa pedir e ter a segurança total do diagnostico, mas recentes avanços laboratoriais tem melhorado a assertividade do diagnostico de Alzheimer, e geralmente é baseado na observação comportamental e no histórico clínico da pessoa e respectivos familiares. Apoiado pela presença de neurológicas e neuropsicológicas.

Hoje já existe medicações que ajudam a estabilizar a doença ou diminuir a velocidade da perda funcional em cerca de cinco ou mais anos, podendo oferecer qualidade de vida, apesar de não ter cura, essas medicações desde que bem otimizadas, podem oferecer conforto, alivio.

O tratamento é para controlar os sintomas e retardar o agravamento da degeneração cerebral provocada pela doença, inclui o uso de medicações como Donepezila, Rivastigmina ou Memantina indicado pelo geriatra, neurologista ou psiquiatra. Além do uso continuo dos medicamentos é importante fazer terapias que melhoram o raciocínio, fisioterapia, atividades físicas, além de dar preferência a uma alimentação mediterrânea, equilibrada e rica em vitamina C, E e ômega 3, que têm ação antioxidante e protetora cerebral.

A escolha do melhor tratamento e as opções de medicamentos é indicada pelo médico após avaliação e identificação das necessidades de cada paciente.

Conseguimos sanar duas duvidas? Se tiver mais alguma, deixe seu comentário, e aprofunde seus conhecimentos acerca de assuntos sobre saúde navegando pelo nosso site: www.carloschagasaraxa.com

Outros artigos interessantes

Exame RT-PCR

Exame RT-PCR

Você com certeza conhece alguém ou já precisou fazer um teste para detectar o COVID-19, mas você sabia que existe um...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

carloschagas@carloschagasaraxa.com.br

Instagram
@carloschagas.araxa

Instituto de Patologia Carlos Chagas
Rua Capitão José Porfírio, 251 . Centro - Araxá-MG
(34) 3661-2899

Posto de Coleta Cardioclínica
Rua Antônio Alves da Costa, 65 . São Pedro - Araxá – MG
(34) 3662-2240

Posto de Coleta Emiliana Alves de Rezende
Av. Geraldo Tomaz de Aquino, 228 . Tapira – MG
(34)3633-1441

Posto de Coleta Santo Antônio
Av. Wilson Borges,755 . Santo Antônio - Araxá – MG
(34)3662-9515

Urgência 24 Horas: (34) 98826-1999

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta:
06:00 às 18:00h

Sábados
07:00 às 12:00h

Localização

Compartilhe!