Principais exames a serem feitos na gravidez

Os exames na gravidez são importantes para que o obstetra acompanhe o desenvolvimento e a saúde do bebê, assim como a saúde da mulher, já que interfere diretamente na gestação.

Assim, em todas as consultas o médico avalia o peso da gestante, a pressão arterial e a circunferência abdominal, e indica a realização de alguns exames de sangue e de urina, além das ultrassonografias.

Normalmente, são realizados mais exames no primeiro trimestre de gravidez, já que é fundamental acompanhar a saúde da mulher nas primeiras semanas de gestação.

Principais exames na gravidez

Os exames indicados durante a gravidez tem como objetivo avaliar a saúde do bebê e da gestante e verificar como o bebê está se desenvolvendo. Os principais exames que devem ser realizados na gravidez são:

1. Hemograma

O hemograma tem como objetivo fornecer informações sobre as células sanguíneas da mulher, como as hemácias e as plaquetas, além das células de defesa do organismo que também são identificados nesse exame, os leucócitos. Assim, a partir do hemograma, o médico pode verificar se há infecções acontecendo e se há sinais de anemia, por exemplo, podendo ser indicado o uso de suplementos.

2. Tipo sanguíneo e fator RH

Este exame de sangue serve para verificar o grupo sanguíneo da mãe e o fator Rh, se é positivo ou negativo. Se a mãe tem fator Rh negativo e o bebê fator Rh positivo que herdou do pai, quando o sangue do bebê entrar em contato com o da mãe, o sistema imune da mãe irá produzir anticorpos contra ele, podendo causar, em uma 2ª gravidez, doença hemolítica do recém nascido. Por isso, é importante que esse exame seja feito logo no primeiro trimestre da gestação, pois, caso haja necessidade, podem ser tomadas medidas de precaução para evitar uma resposta imunológica exagerada.

3. Glicose em jejum

A glicose em jejum é importante para verificar se há risco de desenvolvimento de diabetes gestacional, sendo importante que seja feito tanto no primeiro quanto no segundo trimestre de gestação, e para acompanhar o tratamento e o controle da diabetes, por exemplo, caso a mulher já tenha sido diagnosticada.

4. Exames para identificar infecções

Algumas infecções por vírus, parasitas ou bactérias podem ser transmitidas para o bebê durante o parto ou interferirem no seu desenvolvimento, já que em alguns casos podem atravessar a placenta. Além disso, no caso da mulher ser portadora de alguma doença infectocontagiosa crônica, como o HIV, por exemplo, é importante que o médico faça o acompanhamento frequente do vírus no organismo e ajuste nas doses dos medicamentos, por exemplo.

Assim, as principais infecções que devem ser avaliadas nos exames durante a gravidez são:

  • Sífilis, que é causada pela bactéria Treponema pallidum, que pode ser transmitida para o bebê durante a gestação ou no momento do parto, resultando na sífilis congênita, que pode ser caracterizada por surdez, cegueira ou problemas neurológicos no bebê. O exame para sífilis é conhecido como VDRL e deve ser feito no primeiro e no segundo trimestre de gravidez, além de que é importante que a mulher realize o tratamento corretamente para evitar a transmissão para o bebê;
  • HIV, que pode causar a Síndrome da Imunodeficiência Humana, a AIDS, e que pode ser passado para o bebê durante o parto. Por isso, é importante que a mulher seja diagnosticada, a carga viral seja verificada e o tratamento seja ajustado.
  • Rubéola, que é uma doença causada por vírus da família Rubivirus e que quando adquirida durante a gravidez pode resultar em malformações do bebê, surdez, alteração nos olhos ou microcefalia, sendo importante que sejam realizados exames para identificação do vírus durante a gravidez;
  • Citomegalovírus, assim como a rubéola, a infecção pelo citomegalovírus pode trazer consequências para o desenvolvimento do bebê, o que pode acontecer quando a mulher não tem o tratamento iniciado e o vírus consegue passar para o bebê através da placenta ou durante o parto. Por isso, é importante que seja feito exame para identificação da infecção pelo citomegalovírus durante a gravidez;
  • Toxoplasmose, é uma doença infecciosa causada por um parasita que pode representar riscos graves para o bebê quando a infecção acontece no último trimestre de gravidez e, por isso, é importante que a mulher tenha cuidados para evitar a infecção, bem como realize o exame para iniciar o tratamento e prevenir complicações.
  • Hepatite B e C, que são doenças infeciosas causadas por vírus que também podem ser transmitidas para o bebê, podendo provocar parto prematuro ou bebê de baixo peso.

Esses exames devem ser feitos no primeiro trimestre e repetidos no segundo e/ou no terceiro trimestre de gestação, de acordo com a orientação do obstetra. Além disso, no terceiro trimestre de gestação, entre a 35ª e a 37ª semana de gestação, é importante que a mulher faça o exame para pesquisa do estreptococo do grupo B, o Streptococcus agalactiae, que uma bactéria que faz parte da microbiota vaginal da mulher, no entanto dependendo da sua quantidade pode representar risco para o bebê no momento do parto

5. Exame de urina e urocultura

O exame de urina, também conhecido como EAS, é importante para identificar a infecção urinária, que é frequente durante a gravidez. Juntamente o EAS, o médico também indica a realização de urocultura, principalmente se a mulher relata sintomas de infecção, pois a partir desse exame é possível identificar qual o microrganismo responsável pela infecção e, assim é possível que o médico indique o melhor tratamento.

A realização destes exames é importante porque ajuda a diagnosticar alterações importantes que podem ser tratadas para que não afetem o desenvolvimento do feto. Entretanto, apesar da realização de todos os exames, há doenças e síndromes que só são descobertas após o nascimento do bebê.

O laboratório Carlos Chagas oferece todos esses exames, com garantia de segurança e confiança que só uma empresa com mais de 40 anos pode oferecer!

Outros artigos interessantes

Exame RT-PCR

Exame RT-PCR

Você com certeza conhece alguém ou já precisou fazer um teste para detectar o COVID-19, mas você sabia que existe um...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

carloschagas@carloschagasaraxa.com.br

Instagram
@carloschagas.araxa

Instituto de Patologia Carlos Chagas
Rua Capitão José Porfírio, 251 . Centro - Araxá-MG
(34) 3661-2899

Posto de Coleta Cardioclínica
Rua Antônio Alves da Costa, 65 . São Pedro - Araxá – MG
(34) 3662-2240

Posto de Coleta Emiliana Alves de Rezende
Av. Geraldo Tomaz de Aquino, 228 . Tapira – MG
(34)3633-1441

Posto de Coleta Santo Antônio
Av. Wilson Borges,755 . Santo Antônio - Araxá – MG
(34)3662-9515

Urgência 24 Horas: (34) 98826-1999

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta:
06:00 às 18:00h

Sábados
07:00 às 12:00h

Localização

Compartilhe!