Entenda os vários tipos de gripe

Gripe e resfriado é a mesma coisa? Embora essas doenças sejam muito semelhantes, a gripe é causada pelo vírus da influenza e o resfriado pode ser causado por diversos outros vírus, tais como o rinovírus e o adenovírus.

Além dos sintomas respiratórios como tosse, espirro e coriza, que são comuns às duas doenças, a gripe costuma apresentar sintomas mais importantes, cursando com febre acima de 38°C, podendo chegar a 39-40°C, fraqueza generalizada e dor no corpo.

A gripe pode evoluir para algo mais sério, isso pode ocorrer principalmente entre pessoas sujeitas a apresentar doença mais grave, como os idosos, as gestantes e quem tem deficiência da imunidade. As complicações mais comuns e mais sérias são as pneumonias bacterianas, que por vezes necessitam de internação hospitalar e, em casos mais avançados, podem levar à morte.

O período de maior ocorrência da gripe e do resfriado pode ocorrer em qualquer época do ano. Entretanto, são muito mais frequentes no final do outono e no inverno, em especial nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, onde as estações do ano são bem definidas.

Tratamento

O tratamento para a gripe para aliviar os sintomas, a base de analgésicos e antitérmicos, quanto o tratamento específico com antivirais, que são indicados para casos mais graves ou para pessoas com especial risco de desenvolver agravamento do quadro. É importante que as pessoas que apresentem febre alta e tosse, procurem atendimento médico para verificar se há necessidade de algum medicamento, incluindo, eventualmente, antibióticos se houver suspeita de infecção bacteriana associada à gripe.

As vacinas em geral funcionam ativando o sistema imunológico das pessoas contra aquele germe específico. A vacina da gripe é composta por três ou quatro tipos de vírus da influenza que são os mais prováveis de circular na população humana naquele ano. É importante lembrar que a vacina contém apenas vírus inativados, isto é, incapazes de causar qualquer sintoma semelhante à gripe.

Crianças de 6 meses a 5 anos de idade, gestantes, puérperas, idosos, indígenas e pessoas com determinadas doenças que conferem um risco maior de apresentar complicações graves (asma, enfisema pulmonar, insuficiência cardíaca, imunodeficiências). Os profissionais de saúde também devem ser vacinados, tanto pelo fato de estar exposto às doenças respiratórias quanto pelo fato de, uma vez vacinados, estarem protegendo indiretamente seus pacientes. Pessoas vivendo em confinamento também devem ser vacinadas devido ao maior risco de contágio por doenças respiratórias.

Prevenção

Além da vacina, há diversas medidas que deve ser tomada para diminuir a possibilidade de se adquirir uma doença respiratória, incluindo a gripe. As principais são as seguintes: Lavar as mãos frequentemente, principalmente antes das refeições; Utilizar uma proteção na boca e no nariz, preferencialmente um lenço descartável, sempre que for tossir ou espirrar (em seguida lavar as mãos ou higienizá-las com álcool gel); Frequentar ambientes bem arejados e evitar locais confinados e aglomerações humanas nas ocasiões de surto; Evitar proximidade com pessoas com gripe; Pessoas com sintomas de gripe devem evitar contato com outras que possuam maior risco de desenvolver doença grave (idosos, gestantes, crianças pequenas e pessoas com doenças crônicas); e. Profissionais de saúde devem evitar contato direto com pacientes enquanto durarem os sintomas de gripe.

E lembre-se: caso a pessoa gripada apresente falta de ar, ela deve procurar atendimento médico o mais brevemente possível, pois pode significar agravamento do quadro ou infecção bacteriana associada.

Conseguimos sanar suas duvidas? Se tiver mais alguma, deixe seu comentário, ou aprofunde seus conhecimentos acerca de assuntos sobre saúde navegando pelo nosso site: https://www.carloschagasaraxa.com.br

Outros artigos interessantes

Exame RT-PCR

Exame RT-PCR

Você com certeza conhece alguém ou já precisou fazer um teste para detectar o COVID-19, mas você sabia que existe um...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

carloschagas@carloschagasaraxa.com.br

Instagram
@carloschagas.araxa

Instituto de Patologia Carlos Chagas
Rua Capitão José Porfírio, 251 . Centro - Araxá-MG
(34) 3661-2899

Posto de Coleta Cardioclínica
Rua Antônio Alves da Costa, 65 . São Pedro - Araxá – MG
(34) 3662-2240

Posto de Coleta Emiliana Alves de Rezende
Av. Geraldo Tomaz de Aquino, 228 . Tapira – MG
(34)3633-1441

Posto de Coleta Santo Antônio
Av. Wilson Borges,755 . Santo Antônio - Araxá – MG
(34)3662-9515

Urgência 24 Horas: (34) 98826-1999

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta:
06:00 às 18:00h

Sábados
07:00 às 12:00h

Localização

Compartilhe!