Hemoglobina glicada: qual a utilidade do exame

Segundo o Ministério da Saúde, em 10 anos, o número de brasileiros com diabetes aumentou em 61,8%.

Dosar a hemoglobina glicada é fundamental para o tratamento dessa doença, verificando se está sendo eficaz o controle da glicemia (nível de glicose no sangue), ajudando, assim, a reduzir o risco de complicações oriundas do diabetes mellitus mal controlado, tais como cegueira, amputações e doenças cardiovasculares.

Mas afinal, o que é a hemoglobina glicada e qual a utilidade desse exame?

Hemoglobina glicada

Também conhecido como HbA1C ou A1C, esse exame é a principal análise na hora de investigar a diabetes. A hemoglobina é uma proteína localizada nos glóbulos vermelhos do sangue, responsável por transportar oxigênio aos tecidos. Já a hemoglobina glicada é uma parte da hemoglobina ligada à glicose.

A hemoglobina glicada é um exame capaz de medir o índice glicêmico no organismo, ou seja, os níveis de açúcar presentes no sangue. O exame serve para controlar o diabetes já existente e para diagnosticar a pré-diabetes e diabetes de pacientes que ainda não sabem que têm a doença. 

Qual é o valor normal da hemoglobina glicada?

O valor normal da hemoglobina é diferente em pacientes sadios e diabéticos. 

Pacientes saudáveis:

Nível normal = 4,5 a 5,6%

Pré-diabetes = 5,7 a 6,4%

Diabetes = superior a 6,5%

 Pacientes diabéticos:

Nível controlado = 6,5 a 7,0%

Qual a diferença entre exame de glicose e hemoglobina glicada?

Exame de glicose: serve para avaliar os níveis glicêmicos na hora do teste.

Hemoglobina glicada: serve para avaliar os níveis glicêmicos dos últimos 3 meses e analisar o controle do diabetes.

Ambos os exames servem para diagnosticar o diabetes ou o pré-diabetes.

O que fazer para baixar a glicose glicada?

Há alguns alimentos capazes de auxiliar a diminuir os níveis de açúcar no sangue que são:

  • Abacate;
  • Ovos;
  • Espinafre;
  • Brócolis;
  • Amêndoas;
  • Lentilha. 

Porém, o médico especialista deverá avaliar quais alimentos devem ser ingeridos e se é necessário algum tipo de medicação para controlar a doença.

Em checkups de rotina, pacientes saudáveis devem fazer o exame anualmente ou a cada dois anos. Para pessoas que possuem a doença, o médico deverá avaliar o melhor intervalo para a coleta.

Ainda em dúvida sobre o assunto? Entre em contato com um de nossos atendentes

Outros artigos interessantes

Exame RT-PCR

Exame RT-PCR

Você com certeza conhece alguém ou já precisou fazer um teste para detectar o COVID-19, mas você sabia que existe um...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

carloschagas@carloschagasaraxa.com.br

Instagram
@carloschagas.araxa

Instituto de Patologia Carlos Chagas
Rua Capitão José Porfírio, 251 . Centro - Araxá-MG
(34) 3661-2899

Posto de Coleta Cardioclínica
Rua Antônio Alves da Costa, 65 . São Pedro - Araxá – MG
(34) 3662-2240

Posto de Coleta Emiliana Alves de Rezende
Av. Geraldo Tomaz de Aquino, 228 . Tapira – MG
(34)3633-1441

Posto de Coleta Santo Antônio
Av. Wilson Borges,755 . Santo Antônio - Araxá – MG
(34)3662-9515

Urgência 24 Horas: (34) 98826-1999

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta:
06:00 às 18:00h

Sábados
07:00 às 12:00h

Localização

Compartilhe!