A importância de se vacinar

Importância de se vacinar

Já há alguns anos a vacinação se tornou comum no Brasil. Hoje, é estranho imaginar que há 30 anos, a saúde pública não investia tanto na importância de se vacinar.

Atualmente, a vacinação abrange milhões de brasileiros, sobretudo jovens e famílias carentes. O avanço e o sucesso das campanhas de vacinação é o responsável pela erradicação e diminuição considerável do índice de contágio de inúmeras doenças.

Só que há um bocado de gente que não gosta muito de vacina. Se você é uma dessas pessoas, descubra agora a importância de se vacinar.

Pessoas que não entendem a importância de se vacinar

Alguns acham que não ajuda em nada, que é lenda urbana. Outros acham pior: que vacina é ruim para a saúde. A origem destes boatos jamais será científica, mas têm ganhado força nas internet nos últimos anos.

As pessoas que alimentam esses boatos não têm noção do mal que fazem à sociedade e a si mesmas.

Experimente: encontre um médico (médico mesmo) ou cientista e pergunte a ele o que acha das vacinas. É claro que o profissional sério de saúde é a favor da ampla vacinação de nossa população, principalmente de nossas camadas de cidadãos mais jovens ou mais carentes.

A origem da vacina e sua importância

A vacina é uma descoberta relativamente moderna e somente depois dela conseguimos dar um salto de qualidade na nossa expectativa de vida. Antes de sua descoberta, pelo inglês Edward Jenner em 1789, vivíamos na média até os quarenta anos de idade. Uma febre, uma gripe mal curada, nos matava. Hoje, com acesso à vacinação e à melhor medicina, duplicou nossa “durabilidade”: tem muito brasileiro chegando facilmente aos oitenta anos, quiçá cem anos.

No site do Ministério da Saúde, você pode tirar diversas dúvidas a respeito desse assunto.

Não conseguiríamos isso sem a vacinação. Ela tem que ser ampla, completa e, sobretudo, preventiva. Sem essa de não vacinar contra o sarampo porque você não conhece ninguém que adquiriu esta doença. Para erradicar, temos que ser cautelosos e agir com precaução e isso só é possível se formos livres de surtos e epidemias. Depois que elas chegam, geralmente com muitas mortes, a prevenção cede lugar ao combate à doença — e este é mais difícil e demorado, e caro. Sobretudo caro.

Assim que for se vacinar, lembre-se que nós contribuintes é que sempre pagamos a conta da saúde pública no país. Quando evitamos adoecer, pagamos menos. Quando não nos prevenimos e as doenças voltam a índices preocupantes de contágio, curar é mais difícil e nos faz gastar mais dinheiro.

Sempre que alguém falar mal de vacina perto de você, desconfie sempre. Você estará, na melhor das hipóteses, diante de uma pessoa enganada ou mal intencionada.

Outros artigos interessantes

Exame RT-PCR

Exame RT-PCR

Você com certeza conhece alguém ou já precisou fazer um teste para detectar o COVID-19, mas você sabia que existe um...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

carloschagas@carloschagasaraxa.com.br

Instagram
@carloschagas.araxa

Instituto de Patologia Carlos Chagas
Rua Capitão José Porfírio, 251 . Centro - Araxá-MG
(34) 3661-2899

Posto de Coleta Cardioclínica
Rua Antônio Alves da Costa, 65 . São Pedro - Araxá – MG
(34) 3662-2240

Posto de Coleta Emiliana Alves de Rezende
Av. Geraldo Tomaz de Aquino, 228 . Tapira – MG
(34)3633-1441

Posto de Coleta Santo Antônio
Av. Wilson Borges,755 . Santo Antônio - Araxá – MG
(34)3662-9515

Urgência 24 Horas: (34) 98826-1999

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta:
06:00 às 18:00h

Sábados
07:00 às 12:00h

Localização

Compartilhe!