Medicamentos alteram os resultados dos exames?

imagem mostra pessoa segurando vários medicamentos

Muita gente tem dúvida quando vai fazer um exame se aquela dipirona vai interferir ou não no resultado. Pensando nisso, buscamos a opinião de alguns especialistas sobre o uso de medicamentos e exames laboratoriais.

De acordo com o presidente do Conselho Regional de Farmácia de São Paulo, Dr. Marcos Machado, especialista em Análises Clínicas, ressalta que essas informações e o material coletado para o exame devem ser enviados conjuntamente para análise. Isso porque na maioria das vezes o paciente não informa sobre o uso da medicação e culpa o laboratório ao se deparar com uma alteração significativa, já que o exame pode ser repetido, em outro lugar, e apresentar resultados totalmente diferentes. Nesse caso, ninguém destaca a hipótese de que a alteração pode ter ocorrido devido ao uso da medicação que o paciente usou anteriormente no primeiro exame, mas não no segundo.

Medicamentos que interferem no resultado do exame

A maioria dos medicamentos podem interferir nos resultados de laboratório, mas somente o seu médico poderá dizer se você deve ou não tomar o tal medicamento antes da coleta de laboratório.

Neste caso é importante que você descrime ao médico e ao técnico de laboratório os medicamentos que você está tomando, para que a equipe técnica possa analisar o resultado antes da liberação dos resultados.

Confira alguns exemplos de medicações que podem interferir na hora do exame laboratorial e sua relação de alteração do exame:

Paracetamol — pode aumentar o número de enzimas hepáticas; causar resultado falsamente diminuído de glicemia.

Ácido acetilsalicílico — Altas doses de ácido acetilsalicílico podem baixar hormônio T4; pode reduzir a agregação das

plaquetas; pode causar hipoglicemia por potencializar o efeito de insulina.

Após informada a medicação, caso o técnico verifique que ela possa alterar o resultado, pode ser aconselhado que se pare de tomar tal medicação por alguns dias ou até a hora do procedimento realizado. Caso não seja possível suspender o uso da medicação, isso deve ser falado na hora do exame, para que a alteração seja considerada.

Vale ressaltar que alguns exames laboratoriais são específicos para avaliar o uso da medicação no seu organismo. Para pacientes que têm o uso de monitorização terapêutica, o ideal é que o exame seja feito antes da próxima dosagem, e após procedimento realizado o paciente poderá tomar a medicação no horário ideal para que não seja interrompida a medicação.

Então, ainda resta alguma dúvida se os medicamentos que interferem no resultado de exames? Estamos à disposição para saná-las, entre em contato clicando aqui!

Outros artigos interessantes

Exame RT-PCR

Exame RT-PCR

Você com certeza conhece alguém ou já precisou fazer um teste para detectar o COVID-19, mas você sabia que existe um...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

carloschagas@carloschagasaraxa.com.br

Instagram
@carloschagas.araxa

Instituto de Patologia Carlos Chagas
Rua Capitão José Porfírio, 251 . Centro - Araxá-MG
(34) 3661-2899

Posto de Coleta Cardioclínica
Rua Antônio Alves da Costa, 65 . São Pedro - Araxá – MG
(34) 3662-2240

Posto de Coleta Emiliana Alves de Rezende
Av. Geraldo Tomaz de Aquino, 228 . Tapira – MG
(34)3633-1441

Posto de Coleta Santo Antônio
Av. Wilson Borges,755 . Santo Antônio - Araxá – MG
(34)3662-9515

Urgência 24 Horas: (34) 98826-1999

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta:
06:00 às 18:00h

Sábados
07:00 às 12:00h

Localização

Compartilhe!