O que é e quando fazer uma biópsia?

Ta aí uma palavra que mete medo até nos mais corajosos: Biópsia.

Muitos pacientes se preocupam muito ao receber um pedido médico para esse exame, imaginando que o especialista suspeita de alguma complicação no diagnóstico ou de um possível tumor. Mas não é preciso se preocupar de imediato: as funções deste exame vão muito além disso. Na verdade, a biópsia é um exame mais simples e rotineiro do que se imagina e grande parte deste receio é consequência de este ser um procedimento pouco entendido pela maioria dos pacientes.

O que é uma biópsia?

A biópsia pode ser feita em várias partes do corpo, dependendo dos sintomas apresentados. Apesar de ser um procedimento invasivo, geralmente exige apenas anestesia local. É um procedimento no qual se colhem algumas células ou um pequeno fragmento de tecido orgânico para determinação de um diagnóstico. Também podem ser examinados líquidos, secreções e outros materiais orgânicos variados. O material recolhido é submetido a um estudo em laboratório, visando determinar a natureza e o grau da situação estudada.

A análise deste material é uma parte importante do processo da investigação médica, que possibilita o diagnóstico, a confirmação ou a exclusão da existência de doenças. Ela também fornece informações que contribuem para a escolha do tratamento adequado, uma vez que o exame pode indicar tanto o tipo quanto grau de uma possível doença.

Quando é necessário fazer uma biópsia?

A solicitação médica pode ser feita quando, por meio de um exame laboratorial ou de imagem, o profissional percebe uma alteração não conclusiva, sendo necessário um exame auxiliar para verificá-la. Mas a biópsia também pode ser solicitada quando o paciente apresenta alguma síndrome clínica como anemia, suspeita de doença autoimune, de doença hepática ou renal crônica, ou alguma uma alteração bioquímica que requer maior investigação.

Quais são os tipos de biópsia?

Existem várias técnicas de biópsia, e a decisão será feita por um profissional, dependendo do tipo de lesão, do órgão a ser estudado, das hipóteses diagnósticas e das condições pessoais do paciente. O tamanho da amostra recolhida também depende de fatores diversos, como a dimensão da lesão ou do órgão onde está localizado o problema.

Em algumas situações, todo o tecido lesionado é retirado para análise. Outras vezes, apenas fragmentos ou células. Por isso, é importante que você consulte um médico de confiança, que definirá quando é necessário fazer uma biópsia e qual o método mais adequado para o seu caso.

Há alguns anos, quando os médicos detectavam, por exemplo, nódulos em um ultrassom, muitas vezes tinham de fazer uma cirurgia de grande porte para saber o que era. A biópsia surgiu como uma evolução do diagnóstico, sendo hoje uma grande ferramenta para evitar riscos desnecessários.

É importante que o paciente seja esclarecido a respeito da necessidade e dos procedimentos durante e posteriormente ao exame, e o diagnóstico deve ser obrigatoriamente comunicado a ele em termos claros.

Tipos de biópsia

Alguns dos tipos de biópsia mais comuns são:

  • Punção-Biópsias feitas por agulha, podendo ser aspirativas ou do tipo Core-biopsy, ou seja, obtendo um fragmento de tecido sólido através de agulha especial
  • Biópsias Cirúrgicas realizadas por cirurgião, ortopedista, dermatologista em tanto em lesões superficiais (geralmente em pele ou mucosas), quanto profundas, de vísceras, músculo, ortopédico, podendo ser por cirurgia incisional ou excisional.

Vale reforçar que existem diversos tipos de biópsia, é importante que o exame seja feito em um laboratório de confiança, como o Instituto de Patologia Clínica Carlos Chagas.

Ainda está receoso? Entre em contato, clicando aqui, e fale com um de nossos atendentes!

Outros artigos interessantes

Exame RT-PCR

Exame RT-PCR

Você com certeza conhece alguém ou já precisou fazer um teste para detectar o COVID-19, mas você sabia que existe um...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

carloschagas@carloschagasaraxa.com.br

Instagram
@carloschagas.araxa

Instituto de Patologia Carlos Chagas
Rua Capitão José Porfírio, 251 . Centro - Araxá-MG
(34) 3661-2899

Posto de Coleta Cardioclínica
Rua Antônio Alves da Costa, 65 . São Pedro - Araxá – MG
(34) 3662-2240

Posto de Coleta Emiliana Alves de Rezende
Av. Geraldo Tomaz de Aquino, 228 . Tapira – MG
(34)3633-1441

Posto de Coleta Santo Antônio
Av. Wilson Borges,755 . Santo Antônio - Araxá – MG
(34)3662-9515

Urgência 24 Horas: (34) 98826-1999

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta:
06:00 às 18:00h

Sábados
07:00 às 12:00h

Localização

Compartilhe!