Sangue oculto nas fezes: O que é e para que serve o exame

Pouca gente se lembra de fazer e ,às vezes até mesmo os médicos se esquecem de pedir, o exame de sangue oculto nas fezes. Entretanto, ele é muito eficiente para ajudar no diagnóstico do câncer de intestino e tem a vantagem de ser simples e não invasivo.

Na verdade, o exame de sangue oculto é uma espécie de triagem: ele indica quem realmente precisa fazer colonoscopia. E, com isso, facilita a vida dos pacientes que acabam adiando a colonoscopia (que muitos preferem evitar por ser um exame que exige tempo, preparo, sedação) e ajuda a reduzir custos. É o método ideal para rastreamento em grandes populações.

Ele serve para detectar pequenos sangramentos no trato digestivo que, por sua vez, pode ser sinal de colite, úlceras e, em casos mais graves, câncer de colorretal. Aqui no Brasil, o câncer no cólon e no reto é o 3º tipo de câncer mais comum em homens e o 2º em mulheres.

Quando diagnosticado no início, as chances de sucesso no tratamento aumentam para cerca de 90%. Por isso, esse exame é tão importante.

É importante enfatizar que o exame de sangue oculto não substitui a colonoscopia, que ainda é essencial.

Como funciona?

O exame de sangue oculto avalia a presença de pequenas quantidades de sangue nas fezes, que podem não ser visíveis a olho nu. Ajuda a detectar a presença de sangramentos no intestino grosso, que podem ser sinais de úlceras, colite ou até câncer.

Como deve ser o preparo para o exame

Para fazer o exame de sangue oculto nas fezes, é importante que a pessoa siga algumas recomendações durante o período de coleta, que normalmente é de 3 dias, já que alguns fatores podem interferir no resultado. Assim, é recomendado:

  • Evitar o consumo de alimentos como rabanete, couve-flor, brócolis, beterraba, feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico, milho, azeitona, amendoim, espinafre ou maçã;
  • Evitar tomar remédios que irritem o estômago, como anti-inflamatórios ou aspirina, pois podem resultar num falso positivo, além de suplementos com vitamina C e ferro;
  • Não realizar o exame sem o intervalo mínimo de 3 dias após o período menstrual;
  • Não realizar a pesquisa de sangue oculto nas fezes quando for verificado sangramento na gengiva ou no nariz, já que a pessoa pode engolir o sangue e esse ser eliminado juntamente com as fezes.

Caso a coleta das fezes seja feita em alguma dessas situações, é importante informar ao laboratório para que seja levado em consideração no momento da análise do resultado. No entanto, na maioria dos casos pode ser necessário repetir o exame para confirmar o resultado.

Principais causas de sangue oculto nas fezes

A presença de sangue nas fezes é normalmente indicativo de alterações intestinais, sendo as principais:

  • Pólipos benignos no intestino;
  • Hemorroidas;
  • Úlceras no estômago ou duodeno;
  • Colite ulcerativa; Doença de Crohn;
  • Doença diverticular;
  • Câncer colorretal.

O Laboratório Carlos Chagas realiza exames de sangue oculto nas fezes. O que está esperando? MARQUE agora seu exame e não fique na dúvida….

Com saúde não se brinca!

Outros artigos interessantes

Exame RT-PCR

Exame RT-PCR

Você com certeza conhece alguém ou já precisou fazer um teste para detectar o COVID-19, mas você sabia que existe um...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

carloschagas@carloschagasaraxa.com.br

Instagram
@carloschagas.araxa

Instituto de Patologia Carlos Chagas
Rua Capitão José Porfírio, 251 . Centro - Araxá-MG
(34) 3661-2899

Posto de Coleta Cardioclínica
Rua Antônio Alves da Costa, 65 . São Pedro - Araxá – MG
(34) 3662-2240

Posto de Coleta Emiliana Alves de Rezende
Av. Geraldo Tomaz de Aquino, 228 . Tapira – MG
(34)3633-1441

Posto de Coleta Santo Antônio
Av. Wilson Borges,755 . Santo Antônio - Araxá – MG
(34)3662-9515

Urgência 24 Horas: (34) 98826-1999

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta:
06:00 às 18:00h

Sábados
07:00 às 12:00h

Localização

Compartilhe!